Prefeito de Cataguases envia projeto de lei para encampar a Copasa

Bolsonaro sanciona piso de R$ 4.750 para enfermeiros.
agosto 5, 2022
Ciesp realiza 1ª Feira Itinerante de Agronegócio em Bicas
agosto 5, 2022
Exibir tudo

Prefeito de Cataguases envia projeto de lei para encampar a Copasa

O prefeito de Cataguases, José Henriques, anunciou durante entrevista coletiva realizada no salão nobre do Paço Municipal, na tarde desta quinta-feira, 4 de agosto, o envio de um projeto de lei à Câmara Municipal de encampação dos serviços de saneamento básico de Cataguases. A medida é mais um passo no sentido de substituir a atual prestadora deste serviço, Copasa, por uma autarquia municipal.

Antes, porém, o assessor especial do prefeito, Ricardo Mattos (foto acima), que coordena os trabalhos que visam implantar em Cataguases um novo modelo de serviço de saneamento básico, apresentou o resultado oficial de uma consulta pública que avaliou o trabalho realizado pela Copasa na cidade e que ficou disponível no site do município. Conforme já havia sido divulgado de forma preliminar recentemente, a grande maioria da população (70,3%) da população não está satisfeita com a Copasa. Este percentual sobe para 75,8% quando questionado sobre a satisfação com o serviço de tratamento de esgoto (que não é feito na cidade, mas é cobrado). E 59,2% da população disseram já terem tido algum problema com os serviços prestados por aquela empresa. Por fim, a Copasa recebeu nota Zero pelos seus serviços de 27,5% de seus consumidores.

continua após a publicidade

Logo em seguida o prefeito José Henriques fez uma rápida explicação sobre as ações que têm tomado no sentido de encerrar o serviço prestado pela Copasa em Cataguases. Ele lembrou sobre processos na justiça aguardando julgamento, reiterou sua confiança de que o município sairá vitorioso nesta disputa e revelou o novo passo que está dando no sentido de substituir a Copasa por outra empresa. Neste sentido, contou que entre a saída da Copasa e a criação de uma autarquia municipal, seu objetivo, uma empresa será a responsável pelo serviço até que o município esteja apto a assumir os trabalhos por meio da nova responsável e seus funcionários treinados. José acrescentou que todos estes funcionários serão servidores de carreira e garantiu que a nova autarquia não será “cabide de emprego”.

Por fim, o prefeito contou que envia nesta sexta-feira, 5, à Câmara Municipal, o projeto de lei nº029/2022 que “autoriza a encampação dos serviços de saneamento básico de Cataguases e dá outras providências”. Se aprovada, conforme espera o prefeito, afirmando que “nossos vereadores, assim como todos nós, sabem os problemas que enfrentamos com o péssimo serviço prestado pela Copasa”, a nova lei abre caminho para que o Executivo municipal enviar outro projeto de lei ao Legislativo, criando a autarquia municipal que vai se responsabilizar pelo serviço de saneamento básico em Cataguases. José Henriques finalizou dizendo que até o final do ano espera ter concluído este processo de aprovação de leis para que em 2023 o município possa iniciar uma nova fase neste processo.

Fonte: Site do Marcelo Lopes

Kadu Fontana
Kadu Fontana
Jornalista registrado no MTE desde 2014 , radialista, e proprietário do Portal RKF. www.instagram.com/kadufontana/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

error: O conteúdo está protegido !!