PJF aponta perda técnica de 18 mil doses, recua e diz que número é de 7 mil.

SJN: pedreiro é socorrido após cair de prédio em construção e é transferido para JF.
maio 27, 2021
Em plena safra, preço do etanol dispara e chega a R$ 6,49 no sul do Brasil.
maio 27, 2021
Exibir tudo

PJF aponta perda técnica de 18 mil doses, recua e diz que número é de 7 mil.

Em um documento encaminhado à Câmara Municipal de Juiz de Fora, a Secretaria Municipal de Saúde informou ao Poder Legislativo que havia observado uma perda técnica de 17.789 doses de vacina contra a Covid-19. O memorando foi apresentado em resposta a pedido de informação feito pelo vereador Sargento Mello Casal (PTB), que repercutiu os números em suas redes sociais no início da noite desta quarta-feira (26). Procurada pela Tribuna, a Prefeitura de Juiz de Fora (PJF) esclareceu que o número constante no memorando, que leva a assinatura da secretária de Saúde, Ana Pimentel, “equivocadamente”, agrega duas situações distintas. Segundo a PJF, o total corresponde à soma de 10.769 doses que “deixaram de ser entregues” e de “7.020 vacinas perdidas tecnicamente no processo de vacinação”.

continua após a publicidade

 

Ainda segundo a Prefeitura, a perda técnica de 7.020 doses “é equivalente a 2,87% do total de vacinas aplicadas, índice bastante inferior ao valor de 5% considerado como perda técnica provável pelo Ministério da Saúde”. Cabe ressaltar, que o memorando data de 26 de abril e remete a um quadro observado há um mês, portanto, o número de doses perdidas até o momento pode ser maior. Em março, a Administração havia informado à Tribuna que não havia registrado a perda de doses.

Durante a reunião ordinária da Câmara, também nesta quarta, o vereador afirmou que já fez um novo pedido para atualizar os números destas perdas técnicas. “Fiquei surpreendido”, disse. Já o vereador Juraci Scheffer (PT) informou que a secretária de Saúde fará uma reunião com os vereadores na manhã desta sexta para esclarecer os números.

Em suas redes sociais, a prefeita Margarida Salomão (PT) se manifestou sobre a situação envolvendo a perda técnica das vacinas. Em sua postagem, a prefeita diz que as informações que circulam sobre a perda das mais de 17 mil doses “são equivocadas, fruto de um trabalho de desfiguração e manipulação da realidade”, e lamentou que dados de natureza tão relevante venham sendo “equivocadamente desfigurados”.

Ainda na postagem em sua rede social, a chefe do Executivo informou que Juiz de Fora aguarda a reposição de 10.769 doses, uma vez que diversos frascos enviados ao município teriam volume de doses inferior ao padronizado. A prefeita cita que a circunstância também ocorreu em outras cidades do país, quando alguns frascos recebidos possuíam oito, em vez das dez doses previstas. “Esse é um fato de conhecimento público, tendo sido divulgado por diversos veículos de mídia de abrangência nacional.”

Requerimento de CPI

Por conta de questões relacionadas à vacinação na cidade, o parlamentar, que é oposição ao Governo da prefeita Margarida Salomão (PT), apresentou um requerimento em que sugere a abertura de uma comissão parlamentar de inquérito (CPI) para averiguar os trabalhos da campanha de vacinação na cidade.

Fonte : Tribuna de Minas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: O conteúdo está protegido !!