Funcionárias denunciam supostos casos de importunação sexual na Acispes

Anatel libera 5G em mais sete capitais a partir de segunda-feira
setembro 14, 2022
Sprinter de empresa de Bicas tomada de assalto em SP é recuperada em menos de 24 horas.
setembro 15, 2022
Exibir tudo

Funcionárias denunciam supostos casos de importunação sexual na Acispes

Três denúncias de importunação sexual ocorridas na Agência de Cooperação Intermunicipal em Saúde Pé da Serra (Acispes), localizada no Bairro São Mateus, Zona Sul, foram registradas pela Polícia Militar, na tarde desta quarta-feira (14).

De acordo com dados registrados no boletim de ocorrência, três funcionárias, com idades que variam entre 26 e 32 anos, acusam um homem de 40 anos, também funcionário, de tê-las importunado sexualmente em diversas situações durante os últimos dois anos.

continua após a publicidade

Em depoimento, uma das vítimas relatou que em um dos episódios de assédio, o suposto autor teria trancado a porta de uma sala com a funcionária dentro, tendo em seguida colocado as mãos da vítima em seu órgão genital e teria dito: “olha como você me deixa”. Ele ainda teria insistido para que ela lhe tocasse. A mulher se esquivou e conseguiu sair da sala. Ela também afirmou que quando não cedia às importunações do suposto autor, o mesmo a repreendia em frente aos pacientes, questionando sua capacidade profissional.

Outra vítima alegou que o homem tinha o hábito de testar as habilidades profissionais das funcionárias que eram subordinadas a ele. Em um dia, ele teria pedido para que a vítima aferisse a pressão arterial dele, tendo então levado suas mãos aos seios dela, que, prontamente, disse para ele baixá-las em voz alta. Depois disso, o autor também teria começado a menosprezar a vítima no quesito profissional.

Todas as mulheres disseram que se sentiam coagidas pelas atitudes do suposto autor, com medo de serem demitidas caso não aceitassem a importunação. Elas ainda relataram que o funcionário tinha o costume de atribuir mais trabalho às vítimas que rejeitavam seus atos de importunação sexual. Diante das acusações, todas reportaram os vários episódios à direção da agência.

Em nota, a Acispes esclareceu que “a demissão do colaborador foi providenciada assim que a direção tomou conhecimento das denúncias das vítimas de importunação sexual, e que a instituição não tolera este tipo de comportamento”.

continua após a publicidade

OAB ressalta que denuncia seguirá trâmites legais

Procurada pela Tribuna, a Comissão da Mulher Advogada da OAB Subseção Juiz de Fora informou que, nesta quarta, as denunciantes foram atendidas no Núcleo de Atendimento às Mulheres Vítimas de Violência, quando foram orientadas a formalizarem boletim de ocorrência sobre o caso, o que fizeram mediante atendimento pela Polícia Militar.

A OAB Subseção Juiz de Fora ressaltou que “a denúncia seguirá os trâmites legais e que não mais comentará o assunto devido ao sigilo legal que a investigação requer e também para resguardar a segurança das denunciantes”.

A OAB ainda enfatizou a necessidade das vítimas denunciarem seus possíveis agressores, colocando o Núcleo de Atendimento às Mulheres Vítimas de Violência à disposição de toda a população feminina da cidade.

Fonte: Tribuna de Minas

Kadu Fontana
Kadu Fontana
Jornalista registrado no MTE desde 2014 , radialista, e proprietário do Portal RKF. www.instagram.com/kadufontana/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

error: O conteúdo está protegido !!