Energia solar passa termelétrica e se torna a 3ª maior fonte brasileira

Idosa atira em ladrões que tentavam arrombar sua casa em Viçosa MG.
julho 20, 2022
Auxílio Brasil de R$ 600 começa a ser pago em agosto
julho 20, 2022
Exibir tudo

Energia solar passa termelétrica e se torna a 3ª maior fonte brasileira

Segundo um levantamento da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar), a energia solar se tornou a terceira maior fonte da matriz elétrica brasileira – a frente das termelétricas a gás natural e biomassa. A pesquisa também mostra que a tecnologia soma 16,4 gigawatts de capacidade aplicada.

Agora, a potência instalada de energia solar no país só fica atrás da hídrica e da eólica. A diferença para as fontes de gás natural e biomassa é pequena. Mas o que mais anima o setor é que, nos últimos dez anos, esse mercado só experimentou crescimento. Um avanço puxado, principalmente, pela geração de energia solar nas casas.

continua após a publicidade

Muitas pessoas acabam optando pela instalação de placas solares para reduzir a conta de luz. Atualmente, 70% da energia solar produzida por aqui vem de pequenos sistemas instalados nos telhados das residências, comércios e propriedades rurais.

Segundo a vice-presidente da associação que representa o setor, outro motivo para o crescimento dessa modalidade foi o aumento de linhas de financiamento no país incentivando a geração de energia solar.

“Hoje são mais de cem linhas de financiamento disponíveis para o consumidor que quer gerar a própria energia. Algumas, inclusive, permitindo que ele troque a conta de luz dele pela parcela do financiamento, e as altas da conta de luz que a gente tem visto de maneira constante desde 2015”, explica Bárbara Rubim.

                                      A KGA é excelência em energia Solar em São João Nepomuceno e região

Outro fator também deve alavancar os números do setor ainda este ano: o marco legal da geração de energia solar.

Na prática, as empresas e consumidores que aderirem ao sistema de energia solar ainda em 2022 ficarão isentos de taxações previstas pela nova lei até 2045, ou seja pelos próximos 23 anos. A partir de 7 de janeiro do ano que vem, o consumidor que quiser gerar sua própria energia vai ser taxado.

Fontes: Agência Brasil e Jornal da Globo

Kadu Fontana
Kadu Fontana
Jornalista registrado no MTE desde 2014 , radialista, e proprietário do Portal RKF. www.instagram.com/kadufontana/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

error: O conteúdo está protegido !!