Viação Bonança de Cataguases pode não pagar salários a seus funcionários

Sanjoanense Maria Helena “eterna porta-bandeira” da Imperatriz morre aos 76 anos
março 21, 2022
Campeonato Interno de Rochedo começa com emoção e ótimo público.
março 21, 2022
Exibir tudo

Viação Bonança de Cataguases pode não pagar salários a seus funcionários

A Viação Bonança enviou à Prefeitura de Cataguases e à Catrans, encaminhou na manhã desta segunda-feira, 21 de março, cópia de um documento enviado denominado “Pagamento de Salários”. O texto informa que aquela empresa está utilizando os recursos destinados ao pagamento de salário de seus funcionários para comprar óleo diesel.A empresa enviou cópia deste documento ao Site do Marcelo Lopes, parceiro do Portal RKF nesta cidade. O motivo alegado por ela para adotar tal medida é o não reajuste do preço da tarifa que estaria defasada em função dos constantes aumentos do combustível.

continua após a publicidade

 

Hoje a passagem de ônibus urbano em Cataguases é de R$ 3,00. A Viação Bonança apresentou uma planilha de custos à prefeitura indicando o preço ideal da tarifa de R$ 6,80, sem considerar o último aumento do preço dos combustíveis, conforme explicou Oder Ferreira Filho,  proprietário da empresa. Outra solução defendida por ele, que evitaria penalizar o usuário do transporte coletivo, seria o município subsidiar o serviço. Oder vem reivindicando a adoção desta  solução desde o início da pandemia do novo coronavírus.

No documento (veja ao final desta matéria) entregue à Prefeitura e à Catrans, a Viação Bonança afirma: “estamos extremamente preocupados com a nossa folha de pagamento (…) porque já estamos retirando o provisionamento destinado aos salários para pagar o combustível que teve seu preço majorado só em um único dia em cerca de 25%.” Em seguida o texto solicita ao prefeito de Cataguases o reajuste no preço da tarifa “nos moldes da lei 2.194/93 ou se conceda subsídio por parte desta prefeitura.” 

O mesmo documento ainda destaca sobre possíveis problemas que os funcionários daquela empresa poderão enfrentar com o eventual não pagamento de seus salários. “… se os salários dos funcionários não forem pagos com certeza criará um problema social, não só para a empresa, funcionários como a toda coletividade de Cataguases.” O texto também afirma que a prefeitura não se manifestou até hoje sobre outras correspondências à ela enviadas pela empresa e que aguarda uma resposta com “urgência”. 

O Site entrou em contato com Fabrício Zulato, coordenador da Catrans, que disse até aquele momento não tinha conhecimento do documento enviado pela Viação Bonança. Ele justificou dizendo que desde o início da manhã está trabalhando na Vila Minalda e que somente depois do almoço terá acesso ao texto e se manifestaria oficialmente. 

Informado pela reportagem sobre o teor do documento, ele descartou de imediato qualquer aumento no preço da passagem nos índices sugeridos e, também, afastou a possibilidade de o município subsidiar o preço da tarifa do transporte coletivo. Fabrício finalizou dizendo que outras alternativas estão sendo pensadas em conjunto com as empresas do setor em Cataguases “que serão divulgadas oportunamente”, finalizou.

Por : Site do Marcelo Lopes

 

Kadu Fontana
Kadu Fontana
Jornalista registrado no MTE desde 2014 , radialista, e proprietário do Portal RKF. www.instagram.com/kadufontana/

1 Comment

  1. geraldo disse:

    Imagina a quantidade de empresas pelo Brasil na mesma situação financeira sem poder arcar com as despesas devido a alta do combustivel ,manutenção geral, enfim arcar com o custo de operação mão de obra e insumos , como fica ,

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

error: O conteúdo está protegido !!