Mulher compra celular pela internet e recebe barra de goiabada em Lima Duarte

CBA realiza simulado de emergência de barragem em Itamarati de Minas.
outubro 1, 2021
Túmulo alugado há três anos desaparece do Cemitério de Cataguases.
outubro 2, 2021
Exibir tudo

Mulher compra celular pela internet e recebe barra de goiabada em Lima Duarte

A professora Maria Luiza, moradora da cidade de Lima Duarte na Zona da Mata mineira , teve uma surpresa desagradável ao realizar uma compra pela internet. Ela realizou uma compra on-line um telefone celular para presentear a filha e quando recebeu a encomenda, dentro da embalagem havia uma barra de goiabada.

A vítima do golpe disse que pagou quase R$ 3 mil pelo telefone celular e que parcelou a compra em 7 vezes no cartão de crédito. Os problemas já começaram na entrega, que não foi efetuada na data prevista.

Dias depois, quando a encomenda chegou, Maria Luiza desconfiou do pacote, que parecia uma embalagem de livro. A caixa de celular costuma ser menor e mais alta. Quando abriu a embalagem, a surpresa, ao invés do aparelho havia uma barra de goiabada.

continua após a publicidade

Diante da situação, a professora acionou a plataforma onde efetuou a compra para reclamar, mas não obteve retorno. Então, Maia Luiza procurou uma advogada especialista em Direito do Consumidor para pedir auxílio quanto aos procedimentos a serem adotados.

Ela afirmou ainda que, caso não seja possível a solução administrativa, a ocorrência e demais procedimentos orientados devem colaborar para resolver o problema de forma judicial.

Como o processo de compra até a entrega envolve várias etapas, fica difícil saber em que parte houve a adulteração do produto. Com isso, a responsabilidade é compartilhada entre todas as partes envolvidas.

A Agência de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon) orienta que neste tipo de situação, em que o produto recebido é diferente do que foi comprado, é possível desistir da compra e devolver a mercadoria.

“Primeiramente ela deve entrar em contato diretamente com o site informando que o produto que ela pediu não foi o produto que foi entregue. O site negando essa demanda, aconselho que ela procure o Procon imediatamente pra gente poder intermediar essa relação.

 Se o site não resolver, ele pode ser multado, por não ter entregue o produto com as especificações que o consumidor adquiriu”, destacou o supervisor do Departamento de Atendimento ao Consumidor do Procon, Crystian Takeuchi.

Fonte e fotos : G1 Zona da Mata

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: O conteúdo está protegido !!