MG divulga calendário de vacinação da Covid por faixa etária: veja cronograma.

Carreta tomba na BR-116 próximo a Muriaé e motorista morre no local.
junho 15, 2021
SJN: PM apreende arma, munições e drogas e prende dois após operações.
junho 15, 2021
Exibir tudo

MG divulga calendário de vacinação da Covid por faixa etária: veja cronograma.

O secretário de Estado de Saúde de Minas Gerais, Fábio Baccheretti, divulgou o calendário de vacinação da covid por faixa etária na manhã desta terça-feira (15), durante coletiva de imprensa. Veja abaixo o cronograma:

Entre 55 e 59 anos – vacinação em junho

Entre 50 e 54 anos – vacinação em julho

Entre 35 e 49 anos – vacinação em agosto

Entre 25 e 34 anos – vacinação em setembro

Entre 18 e 24 anos – vacinação em outubro

continua após a publicidade

Segundo o secretário de Saúde, o cronograma só poderá ser cumprido se o governo federal conseguir seguir o ritmo da distribuição de doses que está previsto.

Ele apontou que, para junho, a expectativa é que o Ministério da Saúde receba mais 38 milhões de doses, “sendo que Minas Gerais, normalmente, recebe 10% das vacinas”, comentou. Além disso, para julho, estão previstas 35 milhões de doses; em agosto, o número sobe para 68 milhões de doses, enquanto para setembro é de 62,5 milhões. Em outubro, devem chegar e 65 milhões.

“Qualquer atraso de distribuição pode impactar o nosso calendário”, ponderou Baccheretti.

Segundo o secretário de Saúde, mais de 8 milhões de doses já foram aplicadas no Estado. Sendo que cerca de 25% da população já tomou a primeira dose, e 12% já tomou a segunda dose. “3/4 de todo grupo prioritário já tomou sua primeira dose”, frisou Baccheretti

Ele também explicou que a vacinação por faixa etária é possível após deliberação do dia 11 de junho que permite que cada município utilize “70% das doses para faixa etária de forma descendente e 30% para terminar os grupos prioritário, como trabalhadores de transporte, de indústria e de limpeza urbana”, comentou. “A ideia dessa deliberação é que, diferentemente do que aconteceu com grupo de comorbidades, que exige relatórios médicos, comprovação, e aí houve uma certa desaceleração, a idade, por ser algo prático, se deve mostrar apenas comprovante de endereço e identidade, seja mais rápido e fácil. Não precisa de pré-cadastramento”, explicou.

Fonte: Jornal O Tempo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: O conteúdo está protegido !!