Operações resultam em prisões de 30 envolvidos com organizações criminosas entre MG e RJ

Polícia Civil incinera em Tebas mais de 160 kg de drogas apreendidas na região.
abril 10, 2021
Em ascensão na carreira, PC Zanovelli comandará Cruzeiro x Atlético.
abril 10, 2021
Exibir tudo

Operações resultam em prisões de 30 envolvidos com organizações criminosas entre MG e RJ

Trinta pessoas foram presas durante as operações realizadas com o objetivo de desarticular organizações criminosas com atuação interestadual dedicadas ao tráfico de drogas, homicídios, posse e porte ilegal de armas de fogo, lavagem de dinheiro e outros crimes na Zona da Mata mineira e Rio de Janeiro. As informações foram divulgadas durante uma entrevista coletiva das forças de segurança na tarde deste sábado (10).

A maior parte dos integrantes das organizações atuava nas cidades de São João Nepomuceno, Rochedo de Minas, Mar de Espanha, Descoberto, Juiz de Fora, Rio Novo e outros municípios na região, enquanto os chefes das mesmas se localizavam no Rio de Janeiro.

Durante as operações, 30 pessoas foram presas e 64 mandados de busca e apreensão cumpridos. Não foram informados detalhes das prisões, como o local em que cada envolvido foi preso ou a identidade deles.

Entrevista coletiva das operações “Start Over” e “Hands on” foi realizada em Juiz de Fora — Foto: Polícia Civil/Divulgação

Segundo a promotora de Justiça e coordenadora do Gaeco em Minas Gerais, Paula Aires, a operação foi uma demonstração da integração dos órgãos de segurança no estado.

O coordenador do Gaeco de Juiz de Fora, promotor de Justiça, Thiago Fernandes de Carvalho, completou que “a operação trouxe resultados expressivos para a região. Eram duas organizações criminosas atuantes com violência, corrupção de menores e tráfico de drogas. São empresas do crime. Então, é importante que o nosso Estado trabalhe em conjunto para que possa oferecer esse resultado que a sociedade merece”.

Durante a entrevista coletiva, o comandante-geral da Polícia Militar de Minas Gerais, coronel Rodrigo Sousa Rodrigues, ressaltou que as ações realizadas na Zona da Mata demonstraram que o Estado está organizado e com estratégias bem definidas para fazer frente à criminalidade violenta.

Conforme o chefe da Polícia Civil, delegado-geral Joaquim Francisco Neto e Silva, “a operação é muito emblemática, especialmente pela união estabelecida entre os profissionais das Forças de Segurança. A atuação do Ministério Público conosco destaca a importância do Sistema Integrado de Segurança Pública e nos fortalece como um todo”.

O secretário de Justiça e Segurança Pública, Rogério Greco, também destacou importância da integração das forças de segurança para a sociedade mineira e reforçou que operações como esta continuarão constantes em Minas Gerais.

Fonte : G1 Zona da Mata

Kadu Fontana
Kadu Fontana
Jornalista registrado no MTE desde 2014 , radialista, e proprietário do Portal RKF. www.instagram.com/kadufontana/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

error: O conteúdo está protegido !!