Petrobrás anuncia nova redução do preço da gasolina a partir desta sexta (29/07).

Ação conjunta, apreende cerca de 200 kg de pasta base de cocaína na BR-267 em JF
julho 28, 2022
Adolescente é apreendido pela PM com revólver , drogas e munições em SJN
julho 28, 2022
Exibir tudo

Petrobrás anuncia nova redução do preço da gasolina a partir desta sexta (29/07).

Brasília - Combustíveis têm primeira variação de preço em 2018 (Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Petrobras anunciou a redução no preço da gasolina a partir desta sexta-feira (dia 29). De acordo com a estatal, o preço médio de venda para as distribuidoras passará de R$ 3,86 para R$ 3,71 por litro. É uma redução de R$ 0,15 por litro — ou de 3,88%.

A redução no preço ocorre no dia seguinte à Petrobras anunciar que o Conselho de Administração e o Conselho Fiscal vão “supervisionar” as decisões sobre reajustes de gasolina, diesel e outros combustíveis.

continua após a publicidade

A última redução da gasolina foi no dia 19 de julho, quando a estatal anunciou queda de 4,9% para as distribuidoras. Na ocasião, o diesel não teve alteração de preço. A última vez que o diesel foi reajustado foi no dia 17 de junho, quando avançou 14,25%, motivo de queixa de caminhoneiros.

A queda no preço da gasolina impacta diretamente a inflação. O novo corte pouco influencia o índice de julho, já que estamos no fim do mês, mas deve contribuir para a queda do indicador em agosto. A redução do ICMS sobre combustíveis já vinha levando a quedas nos preços na bomba, ou seja, para o consumidor final.

Impacto na inflação

O recuo nos preços dos combustíveis e também nas tarifas de energia acabam favorecendo a popularidade do presidente Jair Bolsonaro, que disputa a reeleição. Bolsonaro já mudou o comando da empresa três vezes no seu mandato, insatisfeito com a política de preços da estatal.

Segundo a Petrobras, a redução anunciada hoje acompanha a evolução dos preços de referência, que se estabilizaram em patamar inferior para a gasolina.

O corte “é coerente com a prática de preços da Petrobras, que busca o equilíbrio dos seus preços com o mercado global, mas sem o repasse para os preços internos da volatilidade conjuntural das cotações internacionais e da taxa de câmbio”, diz a empresa em nota.

Defasagem de preço

Segundo a Abicom, que reúne importadores de combustíveis, diesel e gasolina, na manhã desta quinta-feira, estavam sendo vendidos no Brasil, em média, 2% mais caros em relação ao preço no exterior. No caso da gasolina, o preço estava R$ 0,07 mais caro e o diesel estava R$ 0,10 acima.

De acordo com a Petrobras, considerando a mistura obrigatória de 73% de gasolina A e 27% de etanol anidro para a composição da gasolina comercializada nos postos, a parcela da Petrobras no preço ao consumidor passará de R$ 2,81, em média, para R$ 2,70 a cada litro vendido na bomba.

Segundo a Agência Nacional do Petróleo, os preços da gasolina estão em queda há quatro semanas seguidas. O valor médio do combustível na semana iniciada em 17 de julho ficou em R$ 5,89 por litro no Brasil, o que representa uma queda de quase 3% em relação aos R$ 6,07 da semana anterior.

Fonte: Revista Veja

Kadu Fontana
Kadu Fontana
Jornalista registrado no MTE desde 2014 , radialista, e proprietário do Portal RKF. www.instagram.com/kadufontana/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

error: O conteúdo está protegido !!