SJN segue liderando “ranking da dengue” e Guarani e Rio Novo registram óbitos.

Jovem encontrada morta em Ubá pode ter sido vítima de ritual satânico.Casal é preso.
agosto 13, 2019
Foragido da Justiça é preso em Rio Novo.
agosto 13, 2019
Exibir tudo

SJN segue liderando “ranking da dengue” e Guarani e Rio Novo registram óbitos.

O boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) nesta segunda-feira (12),registrou uma queda no número de casos prováveis de dengue na última semana na Zona da Mata e Vertentes.

Na publicação da SES-MG constaram novos registros em quatro cidades: Rodeiro (1), Tocantins (2), Ubá (2) e Visconde do Rio Branco (1). Os casos prováveis são compostos pela soma entre suspeitos e confirmados.

continua após a publicidade

Mortes

Na terça-feira (6) da semana passada, o município de Rio Novo contabilizou a primeira morte por dengue em 2019. A região da Zona da Mata contabiliza 14 óbitos pela doença. Conforme os dados, Juiz de Fora conta com 12 óbitos por dengue, três suspeitas descartadas e dois casos seguem em investigação.

Na região, outra morte havia sido registrada anteriormente na cidade de Guarani. Entre as cidades localizadas no Campo das Vertentes, não há nenhuma morte confirmada pela doença em 2019. Em Minas Gerais, a SES-MG registrou 121 óbitos.

Incidência

Em relação à incidência, São João Nepomuceno segue no primeiro lugar na região com índice de 7.117,84.

A estratificação dos valores utilizados pela SES-MG contribui para avaliação, planejamento e orientação das medidas de controle vetorial e ações de vigilância em saúde.

  • incidência baixa: menos de 100 casos prováveis por 100.000 habitantes;
  • incidência média: 100 a 299 casos prováveis por 100.000 habitantes;
  • incidência alta: de 300 a 499 casos prováveis por 100.000 habitantes;
  • incidência muito alta: mais de 500 casos prováveis por 100.000 habitantes.

Segundo o boletim do Estado, a taxa de incidência estima risco de ocorrência da dengue em uma determinada população em intervalo de tempo também determinado e a população exposta ao risco de adquirir a doença.

Fonte : G1 Zona da Mata.

Kadu Fontana
Kadu Fontana
Jornalista registrado no MTE desde 2014 , radialista, e proprietário do Portal RKF. www.instagram.com/kadufontana/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: O conteúdo está protegido !!