Julgamento que pode levar á cassação prefeito de Cataguases será na sexta-feira.

Ação rápida: jovem é preso e PM retira mais uma arma de fogo de circulação em SJN.
agosto 6, 2019
PRF apreende caminhão roubado que prestava serviços ao DEMLURB em JF.
agosto 7, 2019
Exibir tudo

Julgamento que pode levar á cassação prefeito de Cataguases será na sexta-feira.

Está agendada para a próxima sexta-feira, 09 de agosto, às 16 horas, o início da sessão que vai julgar se o prefeito de Cataguases, Willian Lobo de Almeida é culpado nas supostas irregularidades que teriam sido cometidas na contratação da empresa Innovar Consultoria em Medicina do Trabalho Ltda.

Quatro cidadãos cataguasenses assinam a denúncia que foi aceita pelo Legislativo no dia 12 de maio. Se pelo menos dez vereadores votarem por considerá-lo culpado, Willian perde o mandato e quem assume em seu lugar é o vice, Tita Lima.

Antes disso, porém, na quarta-feira, 07, também às 16 horas, os três integrantes da Comissão Processante vão se reunir para deliberar sobre o relatório final.A Comissão é formada pelos vereadores Betão do Remo (presidente), Mauro Ruela (relator) e Marcos da Costa Garcia (membro),

continua pós a publicidade

 O teor deste novo relatório, porém, somente será conhecido após esta reunião, mas é tido como certo que vai apontar a culpa do prefeito Willian Lobo na contratação da Innovar. Caso se confirme a informação, este relatório será votado pelos vereadores e, se aprovado, levará o atual prefeito a perder o cargo.

Sobre a hora para o início da sessão de julgamento, 16 horas de sexta-feira, o motivo, segundo revelaram alguns vereadores, deve-se ao fato de ser uma reunião longa, e sem previsão para terminar. Um deles lembrou que somente a defesa do prefeito terá duas horas para se manifestar, que todo o rito é longo e o veredito final pode sair próximo de meia noite. Portanto, acrescentou, quem quiser participar pode ir até à Câmara quando sair do trabalho que vai poder acompanhar o julgamento. Como há expectativa de grande público no recinto, a direção daquela Casa já providenciou reforço na segurança.

Segundo informou em seu próprio site, “determinação do Bombeiros Militar do Estado de Minas Gerais, o acesso ao público fica restrito a 120 (cento e vinte) pessoas. Todos que tiverem acesso ao plenário serão submetidos a revista pessoal com detector de metal, com a realização de cadastro. Não será permitida a entrada de qualquer material que contenha madeira, vidro, ferro ou qualquer outro outro que venha a colocar a segurança das pessoas em risco.” Haverá também isolamento na área em frente ao prédio da Câmara Municipal com proibição de estacionamento de veículos nas imediações, entre outras medidas, de acordo com informações da direção da Casa.

Fonte : Site do Marcelo Lopes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *