S.J.Nepomuceno segue no incômodo 1º lugar com índice de 6.946,56 em relação á dengue na região.

PM recupera no Bairro Leopoldina em Bicas motocicleta furtada em São João Nepomuceno.
junho 11, 2019
Polícia Civil realizou leilão de 214 veículos na cidade de Ubá MG.
junho 12, 2019
Exibir tudo

S.J.Nepomuceno segue no incômodo 1º lugar com índice de 6.946,56 em relação á dengue na região.

São João Nepomuceno segue no primeiro lugar na região com índice altíssimo de 6.946,56 em relação á incidência de dengue.Os novos dados foram divulgados no boletim epidemiológico da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), divulgado nesta terça-feira 11 de junho.

Vinte e duas cidades da Zona da Mata e Campo das Vertentes registraram 131 casos prováveis de dengue na última semana. A SES-MG considera como casos prováveis a soma entre suspeitos e confirmados.São João Nepomuceno teve 11 casos registrados somente na última semana.

Confira a lista abaixo :

Cataguases (1), Espera Feliz (1), Eugenópolis (1), Guaricema (1), Laranjal (4), Leopoldina (2), Lima Duarte (1), Mar de Espanha (5), Muriaé (11), Piau (1), Recreio (3), Rio Pomba (1), Rochedo de Minas (1), Santa Cruz de Minas (2), São João del Rei (23), São João Nepomuceno (11), Tocantins (3), Ubá (20), Viçosa (6), Visconde do Rio Branco (32) e Volta Grande (1).

continua após a publicidade

A estratificação dos valores utilizados pela SES-MG contribui para avaliação, planejamento e orientação das medidas de controle vetorial e ações de vigilância em saúde.

  • incidência baixa: menos de 100 casos prováveis por 100.000 habitantes;
  • incidência média: 100 a 299 casos prováveis por 100.000 habitantes;
  • incidência alta: de 300 a 499 casos prováveis por 100.000 habitantes;
  • incidência muito alta: mais de 500 casos prováveis por 100.000 habitantes.

De acordo com o boletim do Estado, a taxa de incidência estima risco de ocorrência da dengue em uma determinada população em intervalo de tempo também determinado e a população exposta ao risco de adquirir a doença.

FONTE : G1 Zona da Mata

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *