Votação aberta: julgamento do impeachment do prefeito de Cataguases será dia 15/03.

PM apreende drogas debaixo de banco de carro em Bicas. Dois jovens são detidos.
03/07/2019
Casal de idosos sofreu tentativa de assalto á mão armada em Descoberto.
03/08/2019
Exibir tudo

Votação aberta: julgamento do impeachment do prefeito de Cataguases será dia 15/03.

O presidente da Câmara Municipal de Cataguases, vereador Ricardo Dias, marcou para o dia 15 de março próximo, sexta-feira, às 18h30min, a sessão de julgamento de pedido de impeachment do prefeito de Cataguases, Willian Lobo de Almeida. Na sessão ordinária desta quinta-feira, 07, o relator da Comissão Processante, vereador Hercyl Suhurt Salgado,

informou a todos que vai entregar oficialmente uma cópia do relatório produzido pela Comissão a cada um dos vereadores que poderão analisá-lo “com calma e sanar eventuais dúvidas neste período”, salientou. Um bom público compareceu à Câmara para assistir ao início do processo de julgamento do prefeito que foi, na verdade, um ato simbólico e se resumiu no anúncio da data em que vai ser realizado.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Após uma Comissão Especial de Inquérito realizada pela Câmara Municipal de Cataguases apresentar um relatório final apontando supostas irregularidades que o prefeito Willian Lobo de Almeida teria cometido na contratação de uma empresa de serviços de medicina do trabalho, seu relator à época e hoje presidente daquela Casa, Ricardo Dias, pediu a cassação do mandato de Willian.
Segundo o relatório, ele teria incorrido nos seguintes crimes: Fraude em processo licitatório, Falsificação de documentos das empresas AML Assistência Médica Leopoldinense Eireli e Medclin Cataguases Ltda, Improbidade Administrativa e Desvio de finalidade que regulamenta a utilização do sistema de registro de preços constante no art. 15 da Lei 8.666/93.

Os integrantes da Comissão Processante, Antônio Gilmar de Oliveira, Hercyl Suhurt Salgado e Marcos Costa disseram que não vão se pronunciar sobre o assunto até o final do julgamento “por uma questão de ética uma vez que tudo o que dissermos poderá ser interpretado como manipulação de votos dos colegas vereadores” explicaram na noite desta quinta-feira, momentos antes do início da sessão. O relatório produzido por eles, segundo apurou o site, teria aprofundado as investigações sobre as eventuais irregularidades praticadas na contratação da empresa Innovar Consultoria em Medicina do Trabalho Ltda-ME. Uma das novas descobertas é que a prefeitura de Cataguases, desde que adotou a adesão de atas de licitação de outros estados, fez cinco adesões naquele ano e apenas uma fora do estado, a que contratou a Innovar. Esta empresa responde por processo na Comarca de Anchieta/ES e estaria com parte de seus bens bloqueados.

Para cassar o prefeito são necessários dez votos favoráveis dos quinze vereadores. A votação será aberta e nominal, segundo entendimento hoje divulgado pelo presidente daquela Casa. A sessão do dia 15 será exclusivamente para este julgamento, que não tem hora para terminar.
INFORMAÇÕES : SITE DO MARCELO LOPES .
Kadu Fontana
Kadu Fontana
Jornalista registrado no MTE desde 2014 , radialista, e proprietário do Portal RKF. www.instagram.com/kadufontana/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: O conteúdo está protegido !!