GOVERNO DE MINAS INVESTIGA SUSPEITA DE MORTE HUMANA EM GOIANÁ POR FEBRE AMARELA.

AUTOMÓVEL CAPOTA NA SERRA DE TARUAÇU. CONDUTOR SOFREU APENAS ESCORIAÇÕES.
janeiro 12, 2018
HOMEM É MORTO A TIROS DENTRO DE BAR EM LEOPOLDINA MG.
janeiro 12, 2018
Exibir tudo

GOVERNO DE MINAS INVESTIGA SUSPEITA DE MORTE HUMANA EM GOIANÁ POR FEBRE AMARELA.

O governo de Minas Gerais divulgou, nesta sexta-feira (12/10, atualizações sobre os casos de febre amarela na Zona da Mata em entrevista coletiva realizada na Superintendência Regional de Saúde em Juiz de Fora. Foram confirmadas mortes por febre amarela em macacos nas cidades de Mar de Espanha, Matias Barbosa, Santana do Deserto e Simão

Pereira. Rodrigo Said, confirmou que a morte de um homem na cidade de Goianá está sendo investigada, pois há suspeita de que a causa tenha sido febre amarela. Uma morte já está confirmada por causa da doença em Mar de Espanha. Em todo o estado foram nove óbitos em 2018.

De acordo com os dados, de julho de 2017 até o momento, foram 460 epizootias, que são as mortes de macacos, em 114 municípios em Minas Gerais. Em 21 cidades foram confirmadas a febre amarela como a causa, sendo quatro na Zona da Mata. Ainda seguem em investigação as mortes de macacos em Juiz de Fora, Lima Duarte, Pedro Teixeira, Rio Novo, Santos Dumont, Piau e Belmiro Braga.

Said destacou que apesar do grande percentual de pessoas imunizadas em Minas Gerais, 81%, a meta estabelecida é de 95%. Para alcançar este índice, novas ações de mobilização estão sendo realizadas.

O subsecretário explicou, ainda, que todos os casos confirmados da doença até o momento foram no ciclo silvestre da febre amarela, no qual a transmissão acontece por mosquitos (Haemagogus e o Sabethes) que vivem nas matas e na beira dos rios. Ele aproveitou para destacar a importância da imunização das pessoas que vivem na zona rural ou que vão para locais onde tenham matas.

Vacinação para o carnaval

Também participou da coletiva o superintendente Regional de Saúde, Oleg Abramov, que alertou às pessoas que forem passar o carnaval em cidades onde foram confirmados casos da doença ou óbitos em investigação que procurem um posto para se vacinar com, pelo menos, 10 dias de antecedência.

FONTE : G1 ZONA DA MATA

Kadu Fontana
Kadu Fontana
Jornalista registrado no MTE desde 2014 , radialista, e proprietário do Portal RKF. www.instagram.com/kadufontana/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

error: O conteúdo está protegido !!